Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.
Geral

Assessoria Pedagógica da Unesc avança com abordagens de novas temáticas

Encontros semanais estão abertos para todos os professores da Universidade (Fotos: Éverton Horacio e Eduardo José/Agecom/Unesc)

Os encontros da Comunidade de Aprendizagem, organizados pela Assessoria Pedagógica, continuam cativando os docentes participantes. A cada encontro realizado às quintas-feiras, os professores refletem sobre temas relacionados à educação. Na última quinta-feira (20 e 27/06), os encontros foram ministrados, respectivamente, pela assessora pedagógica Eloir Fátima Mondardo Cardoso e pelo professor do curso de Odontologia, Diego Anselmi Pires. 

Eloir abordou o tema “Ensino e Aprendizagem, Ensino Significativo, Como Ensinar e Como o Aluno Aprende”. De acordo com ela, foram apresentados dois textos aos participantes. Um deles estabelece um paralelo entre o modo de organizar o ensino que desenvolve o pensamento teórico ou a organização responsável por desenvolver o pensamento empírico.

“A ideia é que nesta perspectiva da teoria do contexto histórico cultural, o modo como o professor desenvolve o ensino, pode desenvolver no aluno o pensamento empírico ou teórico”, explica

Para a assessora, a escola e a Universidade tem como objetivos principais, desenvolver o conhecimento científico, por isso surge a ideia, que o professor da educação básica e do ensino superior, pensem uma organização de ensino que desenvolva o pensamento teórico.

“Isso implica que o conhecimento não pode ser entregue pronto. Ele precisa ser investigado pelo estudante, ou seja, a situação tem que desencadear uma possibilidade do educando investigar e descobrir a partir dessa investigação, a origem desse conhecimento”, destaca.

Outras perspectivas

A coordenadora do curso de Nutrição, Alessandra Ghisi Frassetto, esteve presente no evento e disse que existem processos que se revelam complexos na medida em que os estudos avançam, mas que sempre têm uma troca entre os professores e alunos.

“Analisamos textos que, ao abordar o processo de ensino e aprendizagem, nos revelam que quanto mais lemos e estudamos, se revelam complexos. Isso diz que sempre há uma troca entre o professor e o aluno, troca essa que não é simples. Esse contexto todo é sempre um desafio. Com isso,  nós devemos estudar sempre para que possamos encontrar a melhor forma disso acontecer”, relata.

 

Já no encontro ministrado pelo professor Anselmi, a temática do encontro foi “Ensino e Aprendizagem: conceitos”. Segundo ele, a escolha do assunto se deu ao fato de possuir familiaridade com a própria formação profissional. 

“Desde o início da carreira, trabalhei diretamente com o Sistema Único de Saúde (SUS), e uma das premissas está ligada à educação do quadro de profissionais para melhorar as condições de vida e saúde da população. Quando surgiu a oportunidade de escolher um tema, enxerguei uma oportunidade em compartilhar um pouco da minha experiência. Acho que foi bem proveitoso”, analisa.

O professor Pires ainda comentou sobre como os grupos interagiram durante as dinâmicas. Ele observa que, em cada mesa havia um texto distinto, com o objetivo de, ao final de um determinado período cronometrado, os grupos realizassem uma reflexão sobre a leitura. 

“Essa é uma metodologia ativa e foram propostas diferentes atividades aos participantes. Para cada mesa os grupos receberam textos com diferentes abordagens. Ao final de um determinado tempo, os grupos, compartilhavam o resultado das análises que criaram”, explica.

Uma das participantes do encontro foi a professora do curso de Odontologia, Luciane Manenti. De acordo com a experiência que viveu, o fato do encontro ser ministrado por um profissional da saúde, tornou o momento um pouco desafiador.

“Foi uma aula divertida e ao mesmo tempo fatigante, pois um professor da área da saúde que utilizou o contexto da educação para explanar que todos os campos têm pelo menos um ponto comum do saber”, reflete.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *