Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.
Geral

Cultura do Boi de Mamão ganha destaque na Unesc

Cultura do Boi de Mamão ganha destaque na Unesc
Encontro reúne alunos de escolas da região que se apresentaram na Universidade nesta quinta-feira (24/11). (Fotos: Marciano Bortolin/Agecom/Unesc)

De origem açoriana, o Boi de Mamão, cultura tradicionalmente catarinense, invadiu a Unesc nesta quinta-feira (24/11). O colorido dos bonecos e das fantasias, o ritmo das músicas e a felicidade das crianças, adolescentes e adultos estiveram presentes na Praça do Estudante durante o 6º Encontro de Bois e 2º Encontro de Maricotas, que contou com quatro escolas de Criciúma, Forquilhinha e Nova Veneza.

Cultura do Boi de Mamão ganha destaque na UnescUma das participantes é a aluna do nono ano da Escola Casemiro Stachurski, do bairro Linha Batista, de Criciúma, Talia Francisco, de 14 anos de idade, que incorporou os personagens e se apresentou ao público. “Comecei a participar porque gosto muito de teatro. O Boi de Mamão traz uma cultura que já tinha na nossa escola, que eu já tinha visto e que o meu avô já tinha me passado. Sempre gostei muito e sempre tive vontade de participar”, conta.

A iniciativa foi da Coordenação de Cultura da Unesc que, inclusive, possui o projeto de Extensão “Boi de Mamão na Comunidade: intercâmbios culturais que fazem a diferença”.

“Este movimento é feito por uma equipe que luta pela cultura. Cultura que é vida e nos faz ser melhores cidadãos. É por meio dela que conseguimos ser felizes. Todo este movimento é feito pelo Setor de Arte Cultura e a Unesc tem orgulho de todo o trabalho realizado, mas só conseguimos transformar a comunidade quando temos pessoas que nos incentivam”, fala a diretora de Extensão e Ações Comunitárias, Fernanda Sônego. Cultura do Boi de Mamão ganha destaque na Unesc

A coordenadora de Arte e Cultura da Unesc, Amalhene Baesso Reddig, a Lenita, destaca a satisfação em receber os grupos de Boi de Mamão na instituição. “A Unesc é um ponto de cultura. Um evento como este reverbera nas comunidades e na cabeça das crianças por muito tempo, fomentando uma cultura de paz e solidariedade entre as pessoas. Precisamos brincar cada vez mais, deixar sair aquela criança que temos em cada um de nós”, cita.

O Boi de Mamão

O professor de Artes, Marcos Antonio dos Santos, que levou três grupos de escolas diferentes ao Encontro de Bois realizado na Unesc, lembra que esta cultura representa muito a diversidade e a pluralidade do povo e as influências dos formadores da sociedade catarinense. “Mantê-la viva é especial e fantástico e é este o nosso grande objetivo”, diz. Cultura do Boi de Mamão ganha destaque na Unesc

Já a professora de Artes, de Artes da Escola Serafina Milioli Pescador, do bairro Operária Nova, de Criciúma, lembra que o sonho de criar o Boi de Mamão na unidade educacional vem de anos, mas só foi possível agora. “Devido à pandemia, não conseguimos antes, mas conseguimos iniciar a produção em julho e deixamos pronto em outubro com a participação de uma costureira voluntária e a participação de cerca de 20 alunos que interpretam os diversos personagens”, relata.

Além das apresentações das escolas, o evento contou com exposições do Boi de Mamão Unesc e da Casa da Cultura Boi de Mamão – Beco do Beijo, de Tubarão e com o bate-papo com representantes do estado com o tema “Como nasce um Boi de Mamão?”.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *