Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.
Geral

Curso de Ciência da Computação da Unesc busca desenvolver soluções em tecnologia para a Apae

O projeto existe desde 2014 e em 2023 tornou-se parte da curricularização (Fotos: Divulgação/Agecom/Unesc)

O curso de Ciência da Computação da Unesc concretiza mais uma edição do projeto interdisciplinar de Extensão que tem como objetivo criar soluções para facilitar o dia a dia dos colaboradores e estudantes da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) do município de Criciúma. A iniciativa teve como tema a ‘Inclusão digital na Apae: A Informática na promoção dos direitos da cidadania e da educação por meio da acessibilidade aos recursos de informação e comunicação às pessoas com deficiência’.

Segundo o coordenador do curso e do projeto, Luciano Antunes, a atividade vem sendo desenvolvida desde 2014, e atualmente se caracteriza como atividade de Extensão que integra a matriz curricular do curso. Sendo assim, os acadêmicos participantes se envolvem para gerar soluções que melhorem a rotina da instituição.

“Desde o primeiro semestre de 2023, ele passou a ser considerado um projeto de curricularização da Extensão. Logo, os acadêmicos e professores envolvidos no projeto realizam uma visita à Apae e, a partir disso, identificam possíveis soluções para problemas enfrentados pela instituição”, explica.

Antunes comentou ainda sobre o envolvimento do curso e disse que a presença dos acadêmicos é importante, pois além de desenvolver as capacidades técnicas dos acadêmicos, auxilia a formação da cidadania deles.

“Colabora com a formação de cidadãos comprometidos com a região. Além disso, será possível colocar em prática todos os conteúdos que estudaram durante o semestre em prol do desenvolvimento de uma solução para a comunidade”, analisa. 

O acadêmico da segunda fase, Leandro Thiago Ribeiro, foi um dos participantes. Ele revela que essa foi a primeira vez que participou do projeto que beneficia a Apae e que liderou seu grupo. A visita à instituição resultou em pesquisas e no desenvolvimento de uma aplicação para uma ferramenta pedagógica inclusiva.

“Desenvolvemos um dispositivo físico que, por meio da internet, se comunica com uma plataforma online, também desenvolvida por nós, que pode ser configurada pelo professor ou tutor. O acesso a essa plataforma pode ser feito por computadores e celulares para ajustar as configurações e adicionar novas falas. Este dispositivo exibe imagens e emite áudios configurados por eles”, pontua.

Ainda segundo Leandro, a plataforma permite que o professor ou tutor adicione imagens e áudios personalizados, tornando-se uma solução inclusiva adaptável a diversas situações.

“Pode ser utilizada como uma ferramenta de apoio na interação e inclusão de atividades em sala de aula ou como um dispositivo de sinalização de fala. Decidimos nomear este projeto, ao final, como EaseTalk”, explica.

Entre os projetos apresentados, estavam algumas soluções para Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA), voltados para pessoas que possuem dificuldade de comunicação. Antunes destaca que pessoas com esse tipo de deficiência. “Pessoas com essas dificuldades acessam esse painel que pode emitir um som com a atividade relacionada, por exemplo, ir ao banheiro”, frisa. 

A apresentação dos projetos desenvolvidos aconteceu no centro de convivências da Unesc, na manhã do dia 29 de junho.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *