Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.
Geral

Unesc e Amesc se unem para elaborar o Plano de Desenvolvimento Regional

Unesc e Amesc se unem para elaborar o Plano de Desenvolvimento Regional
Evento na sede da Amesc terá transmissão da Unesc TV nesta quinta-feira / Foto: Divulgação

Um intenso trabalho de escuta, debate, análise de dados e definição está prestes a ser iniciado nos 15 municípios que compõe a Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc). Sob comando da Unesc e do Sebrae, a região ganhará um detalhado Plano de Desenvolvimento Socioeconômico que envolverá não só informações e planos para o Extremo Sul de forma global, mas também, para cada uma das cidades. O lançamento da ação reunirá lideranças na sede da Amesc nesta quinta-feira (2/12) para apresentação completa das etapas de trabalho. O evento será transmitido pelo canal da Unesc TV no Youtube a partir das 19h30.

Muito mais que metas, o documento desenvolvido de forma colaborativa promete elencar potencialidades e colaborar com a realização de desejos dos munícipes para o futuro a médio e longo prazo. Conforme a reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, a participação de pessoas dos mais diferentes espaços da sociedade oportunizará a escuta qualificada e a definição coletiva de caminhos a serem trilhados, a partir de criteriosa análise acompanhada por profissionais. “O Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amesc representará um salto importante para a identificação das potencialidades da região a partir de cada município que compreende o Extremo Sul. Estamos muito dedicados, para junto do Sebrae, desenvolvermos um grande, comprometido e inovador trabalho. Nossas equipes apresentam expertise e estamos certos do ótimo resultado que teremos”, destaca.

Unesc e Amesc se unem para elaborar o Plano de Desenvolvimento Regional

De forma ainda mais ampliada do Plano desenvolvido para Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), no projeto voltado ao Extremo Sul, cada Município contará com um documento final no qual constarão dados, perspectivas e etapas para a concretização daquilo que está entre os desejos dos seus cidadãos e das lideranças, das necessidades e das oportunidades possibilitadas pelo que está posto na região. “Acreditamos que todos os atores sociais, uma vez organizados em momentos de debate na nossa metodologia sistêmica, encontrarão até o fim de 2022 o caminho possível para tornar a região mais sustentável com projetos que possam agregar valor para os próximos anos”, destaca a pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unesc, Gisele Coelho Lopes.

A expectativa para os debates, para as análises e para as conclusões, conforme o presidente da Amesc, Moacir Francisco Teixeira, é muito alta. “Sabemos que a nossa região vem se preparando para um crescimento expressivo. O governo tem investido nos municípios e os prefeitos têm se mostrado motivados para fazer a diferença. Esse será o momento de unir tudo isso e deixar uma grande contribuição para a nossa região. Temos plena confiança na Unesc e no Sebrae para a condução desses trabalhos que direcionarão nosso futuro”, pontua o prefeito de São João do Sul.
Para a elaboração dos planos, de acordo com a pró-reitora, serão realizados encontros focados em cada um dos municípios, nos quais escolas, hospitais, empresas, terceiro setor, organizações sociais e de classe deverão estar representadas para levantarem seus pontos de vista e contribuições.

Entre as temáticas a serem exploradas nas discussões promovidas, conforme Gisele, estarão, por exemplo, tendências nacionais e internacionais do período pós-pandemia como a produção zero de resíduos e a mudança do comportamento de consumo da população. “Uma cidade inteligente, como chamamos, não se constrói do zero. É algo que precisa ser lapidado, planejado e bem embasado. Nada melhor do que Unesc, Amesc e Sebrae juntos para pensar e comandar esse trabalho”, acrescenta.

Os desafios e potencialidades apontados no estudo estarão alinhados à Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), que trata dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Eles envolverão demandas sociais e econômicas dividas em três categorias de projetos: icônicos, que representam os desejos dos munícipes, os estruturantes: que irão orientar o desenvolvimento socioeconômico e os chamados portadores de futuro, que representam as tendências nacionais e internacionais”, explica.

A expectativa da Universidade, engajada o lado de prefeitos, da Associação e do Sebrae/SC, é de seguir com as atividades e workshops alusivos ao Plano de Desenvolvimento até meados do dia 20 de dezembro e retomar os encontros a partir de 20 de janeiro de 2022.

Parceiros que qualificam ainda mais o projeto

Ao lado da Unesc e de sua expertise na elaboração dos mais variados projetos, o Plano de Desenvolvimento Socioeconômico da Amesc terá como mola propulsora o trabalho do Sebrae/SC. A parceria entre as duas grandes instituições com experiência e conhecimento técnico, conforme o coordenador regional Sul do Sebrae/SC, Murilo Gelosa, será refletida na excelência do projeto. “É imensurável a importância da união de duas instituições de tamanha relevância em prol da alavancagem de uma região que até então se desenvolveu menos que as demais e que tem todo o potencial a ser explorado positivamente”, aponta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *