Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.
Educação

PPGSCol promove webinar sobre Desafios da Saúde do Trabalhador no Século XXI

PPGSCol promove webinar sobre Desafios da Saúde do Trabalhador no Século XXI

Os mais diferentes aspectos que envolvem a saúde do trabalhador na atualidade, em especial no período de pandemia, foram discutidos em evento virtual promovido pelo Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde (PPGSCol) da Unesc. Na noite de terça-feira (28/7), por meio do canal do Programa no YouTube, estiveram reunidos grandes profissionais da área da saúde do trabalhador.

Mediado pela acadêmica Cálita Silveira, presidente do Centro Acadêmico do curso de Fisioterapia, o encontro reuniu a reitora da Universidade, Luciane Bisognin Ceretta e a coordenadora do PPGSCol, Cristiane Tomasi, para abertura, com participações sucedidas por Hermano Albuquerque de Castro, doutor em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz, diretor da ENSP/Fiocruz; Fabrício Augusto Menegon, doutor em Saúde Pública pela USP, Chefe do Departamento de Saúde Pública da UFSC; Willians Cassiano Longen, doutor em Ciências da Saúde, Professor do PPGSCol da Unesc e coordenador do Nupac e Roberto C. Ruiz, Médico do trabalho da UFSC, mestre em Saúde Pública pela Unicamp, Membro do Nupac Unesc.

A proposição do encontro para compartilhamento de conhecimento acadêmico, na opinião da reitora da Unesc, representa muito bem o papel que o PPGSCol vem desempenhando dentro da Universidade. “Mais uma vez o nosso Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde está à frente nas reflexões e nos diálogos que se fazem necessários nos tempos atuais. Desejo que nossos convidados sejam sempre bem vindos à Universidade, mesmo de forma virtual, e agradeço muito por termos a tecnologia para nos aproximar”, comentou.

O diálogo sobre a saúde em especial do trabalhador diante de um momento tão desafiador na saúde pública de forma geral, conforme Luciane, é pertinente para todos os âmbitos. “Que tempos são esses que nos convocam a mudar nossos planejamentos tão bem planilhados nos dias anteriores para assumir novos formatos, inclusive de organização do nosso ambiente de trabalho, não é?! Do lugar que ocupo posso dizer que tem sido muito desafiador, mas aprendizados como esse nos ajudam a encontrar os melhores caminhos”, acrescentou.

Informações e reflexões

O debate possibilitado no encontro virtual deu espaço para o compartilhamento de informações e reflexões que foram desde o papel do poder público e do sistema de saúde e sua importância à frente de situações como a enfrentada por todo o mundo em 2020 até o impacto da pandemia no Brasil, onde, conforme os especialistas, as diferenças sociais foram ainda mais escancaradas.

As mudanças na vida e nos padrões de trabalho, conforme Hermano Albuquerque de Castro, são muito significativas. “Se eu fosse falar sobre a saúde do trabalhador em setembro do ano passado seria uma coisa, hoje é completamente diferente”, pontuou.

O impacto da Covid-19 na saúde do trabalho, de acordo com Hermano, pode ser exemplificado ao relembrar a primeira morte em decorrência da doença no Rio de Janeiro. “A primeira pessoa a morrer aqui no Rio foi uma empregada doméstica. Isso já diria muito sobre a pandemia e como afetaria o trabalho. Aqueles que mais sofreram são os nossos trabalhadores da saúde, sendo que hoje a cada dez mortos um é da área da saúde, mas além deles os multitrabalhadores permaneceram expostos sem condições mínimas de trabalho na linha de frente em várias situações, inclusive desempenhando novas funções de forma autônoma por necessidade”, acrescentou o doutor.

Os números diários da situação nacional e no que diz respeito ao estado mostram, de acordo com Fabrício Augusto Menegon, a gravidade da situação. “Santa Catarina está para bater a triste marca de ter casos de Covid-19 em todas as suas cidades. Vejam que ironia né, fomos o primeiro Estado a entrar na quarentena, o primeiro a sair da quarentena, mesmo quando os dados mostravam justamente o contrário, e estamos para ser o primeiro estado com todas as cidades com casos confirmados. Isso dá um panorama da amplitude que essa pandemia tem em nossas vidas, no estado e no sistema de saúde”, salientou.

O rico debate promovido pelo PPGSCol se estendeu por quase duas horas de um vasto conteúdo compartilhado por profissionais doutores na área. O vídeo completo da transmissão pode ser acessado no link: https://www.youtube.com/watch?v=rqp7BF6LcUU.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *