Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.
Colégio Unesc

Primeira série é convidada a pensar em novas possibilidades para seus projetos de vida no Colégio Unesc

A troca de experiência e a inspiração por meio de diferentes trajetórias têm sido constantes nas aulas dos alunos do Ensino Médio do Colégio Unesc. Dentro da implantação do chamado Novo Ensino Médio, as turmas estão tendo contato com atividades voltadas ao itinerário formativo de projeto de vida. Nesta quarta-feira (14/4) a Primeira Série teve encontro com o assessor de inovação da Unesc, Christian Engelmann.

O foco do encontro, proposto pela professora Beatris Pizzoni de Freitas, realizado no Auditório Ruy Hülse de forma híbrida e respeitando as medidas de distanciamento social, foi compartilhar com os estudantes as possibilidades a serem exploradas a partir de suas habilidades e talentos e incentivar o protagonismo juvenil.

Para a diretora do Colégio Unesc, Giselle dos Passos Vieira, é importante que os alunos tenham momentos voltados a esse tipo de reflexão e que sejam instigados a conhecer diferentes trajetórias, tendo base para, assim, construírem seus próprios caminhos da melhor forma. “São diferentes inspirações que vão além da carreira e passam por um planejamento de vida como um todo”, acrescenta.

O incentivo ao protagonismo juvenil, conforme a coordenadora pedagógica, Mainara Figueiredo Cascaes, já foi assunto por diversas vezes, porém o compartilhamento por meio de alguém que vive isso na prática fortalece o entendimento e incentiva o “pensar fora da caixa”. “Desejo que vocês aproveitem cada uma dessas oportunidades e se concentrem em extrair o máximo possível desses encontros. São oportunidades incríveis”, disse aos alunos.

No bate-papo com os jovens estudantes, Christian fez questão de destacar a importância da aprendizagem constante e diferenças entre conceitos como conhecimento e sabedoria. Na fala do assessor de inovação, os estudantes foram convidados a elencar e conhecer as habilidades que farão com que cada um seja relevante no novo cenário global.

“Estamos indo para a era pós-digital. Essa era exige pensamentos diferentes. Ela tem característica não linear, multidisciplinar e exponencialmente imprevisível”, comentou.

O desafio diante da nova realidade, conforme Christian, é educar essas novas gerações para a lógica digital, a autonomia, o empoderamento, a busca de propósito e uma mentalidade hiperconectada. “Se o mundo está mudando, será que não temos que mudar também”, indagou.

Outras turmas também já receberam convidados especiais para troca de ideias dentro da programação do Novo Ensino Médio.

 

Mudanças para a Primeira Série

A implementação no novo formato de ensino foi iniciada pela Primeira Série em 2021. Conforme a coordenadora pedagógica, o Novo Ensino Médio compreende a inclusão dos chamados itinerários formativos. “Além das aulas dos componentes curriculares já tradicionais, a formação do aluno também passa a contar com componentes que irão os desafiar a estruturar seu protagonismo juvenil dentro de quatro pilares: investigação científica, processos criativos, mediação sociocultural e empreendedorismo”, explica.

Entre as principais mudanças práticas para os estudantes que ingressaram no Novo Ensino Médio, de acordo com Mainara, está o acréscimo na carga horária total dos três anos de estudo, que passa de 2.400 horas para 3 mil horas de atividades na escola ao longo dos três anos do período.

Já em 2021, integrando as ações de transição para o formato proposto, o Colégio Unesc disponibiliza aos alunos da Primeira Série duas propostas de itinerários formativos: Projeto de Vida e Oficinas de Texto. O objetivo é propor de forma integrada aos alunos oportunidades de reflexão, autoconhecimento e desenvolvimento do seu projeto de vida. “Eles poderão, ao longo de todo o ano, refletir sobre a relação deles com eles mesmos, com o mundo e com o outro a partir das atividades propostas e isso será importante para que aprendam também a lidar com as emoções, desenvolvendo competências socioemocionais importantes para a vida pessoal e profissional”, destaca a coordenadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *