Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.
Arte e Cultura

Boi de Mamão da Unesc visita escola em Turvo

Boi de Mamão da Unesc visita escola em Turvo
Profissionais de arte e cultura passaram em o dia em atividades com os alunos(Fotos: Divulgação)

A cultura e o folclore estão na essência do projeto de extensão “Boi de Mamão na Comunidade: intercâmbios culturais que fazem a diferença”. Nesta terça-feira (19/10), acadêmicos e professores da Unesc levaram adiante mais uma rodada da iniciativa, em uma visita à Escola Estadual Básica de Morro Chato, em Turvo.

Com o objetivo de despertar nos alunos e na comunidade o interesse pelo Boi de Mamão, as coordenadoras do projeto, professoras Amalhene Baesso Reddig e Silemar Maria de Medeiros da Silva, acompanhadas por bolsistas, realizaram várias atividades voltadas para a montagem de personagens. Aconteceram palestras, oficinas e exposição do Boi de Mamão da Unesc e do Grupo Folclórico Beco do Beijo de Tubarão. Também foram realizados dois mutirões para a construção dos personagens do Boi de Mamão, para a escola.

“É muito gratificante, muito importante para mim que sou egressa dessa escola. Hoje eu volto para cá, agora como professora da Unesc, para desenvolver um projeto de resgate histórico para a comunidade. Pretendo atuar voluntariamente em outros projetos comunitários e educacionais aqui nessa localidade”, avaliou a professora Amalhene.

Como funcionou

A comunidade escolar teve a oportunidade de assistir a palestra “A Cultura do Boi de Mamão em Santa Catarina” com o mestre griô de Boi de Mamão Zé do Boi, de Tubarão. O dia ainda reservou para os estudantes a possibilidade de criar e confeccionar o próprio boi para a comunidade. Em seguida participaram de um cortejo dentro do pátio da escola com alguns personagens fabricados. Todos os professores da escola também se empenharam na execução das tarefas propostas pelo projeto de extensão.

O projeto de extensão tem duração de dois anos e as primeiras atividades, devido à pandemia de Covid-19, foram desenvolvidas à distância, ainda no mês de fevereiro. Neste período aconteceram reuniões, palestras e oficinas com as crianças. Para este primeiro contato presencial com os participantes do projeto, todas as medidas de biossegurança foram praticadas, principalmente a utilização das máscaras e a higienização das mãos com álcool gel, nos dois períodos escolares.

Resgate da história

Uma importante descoberta pela equipe do projeto foi saber que a comunidade de Morro Chato já teve seu Boi de Mamão nas décadas de 70 e 80. Para resgatar a história, a professora Amalhene está realizando em paralelo ao projeto de extensão, em outra pesquisa, ouvindo as pessoas que naquela época dançavam com esse antigo Boi de Mamão, e com isto uma parte da história da localidade está sendo recuperada e preservada para as futuras gerações.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *