Para uma melhor experiência neste site, utilize um navegador mais moderno. Clique nas opções abaixo para ir à página de download
Indicamos essas 4 opções:

Ok, estou ciente e quero continuar usando um navegador inferior.
Arte e Cultura

Tradições gaúchas são celebradas em evento na Unesc

Tradições gaúchas são celebradas em evento na Unesc
Apresentações de danças, declamações e canções ocorreram no Auditório Ruy Hulse

Professores, funcionários e alunos da Unesc foram presenteados com erva-mate e celebraram a cultura gaúcha no campus. Esse foi o intuito da 4ª Mateada Universitária, que ocorreu nesta quarta-feira (13/10) no Bloco Administrativo. Dois egressos da Unesc são os grandes líderes e os responsáveis por marcar o dia gaúcho na Universidade. A ação contou com a distribuição de erva-mate e água quente aos participantes que puderam saborear um bom chimarrão.

A egressa Paula Martins de Oliveira conta que há muitos gaúchos no cotidiano da Unesc. Foi na licenciatura que Paula teve contato com Isadora Lemos, egressa de Pedagogia, que foi a idealizadora da primeira edição da Mateada. A empresa Tertúlia, que produz erva-mate, e o CTG Vale da Amizade são parceiros do evento. “É um momento de celebrar a cultura um pouco esquecida, além de manter vivas essas tradições dentro da Universidade”, contou Paula, lembrando que, no ano passado, em virtude pandemia de Covid-19, o evento não pôde ser realizada.

Os organizadores concordam que a confraternização em torno de uma cuia de chimarrão é um momento sempre muito especial. “São momentos de compartilhamento, troca de ideias e de manter tradições. Quem não conhece, acaba virando amigo numa roda de chimarrão”, apontou Paula. Outro egresso da Unesc, Denis Moraes também esteve entre os que organizaram esta edição da Mateada.

Antonio Carlos Vicente, um dos apoiadores da Mateada, esteve a todo momento preparando chimarrão para quem passava pelo local onde foi possível levar uma porção de erva-mate. Ele deu a dica de como preparar o chimarrão da melhor forma. “O segredo é começar colocando água morna na cuia e, depois, adicionar a água quente, em temperatura entre 75 e 76 graus. Se começar com a água quente, queima a erva. Se seguir esses passos, vai garantir o bom gosto do chimarrão”, detalhou.

A 4ª Mateada Universitária é mais uma das atividades realizadas pelo grupo que trabalha na Campanha de Valorização Docente e uma promoção do Setor de Arte e Cultura da Universidade. Na noite desta quarta-feira aconteceram apresentações de danças, declamações e canções no Auditório Ruy Hulse, com transmissão do canal da Unesc TV no Youtube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *